Amor de amigo é coisa engraçada! É diferente de amor de pai, de mãe, de irmão, de namorado. Amor de amigo é amor que completa a gente. Um amigo não precisa estar com a gente o tempo todo, porque amor de amigo vence a distância. Amigo que é amigo mesmo pode até ter outros amigos, porque amor de amigo nunca acaba. Ele se multiplica. Tem amigo de tudo quanto é jeito: de infância, da escola, de bairro, de igreja, de faculdade, de internet, amigo de amigo. Tem amigo até que a gente nem lembra de onde veio. E cada um deles tem um espaço guardado na memória e no coração. Amigo é amigo porque está presente nos momentos mais importantes da vida da gente: o primeiro beijo, a primeira festa, a aprovação no vestibular, um picnic sábado à tarde, um dia de praia, ou até um almoço de domingo. Aos meus amigos, a todos eles, eu desejo que conquistem cada vez mais amigos. Porque amor de amigo não se cansa de amar.
Pedro Bial.  (via eternismo)
Uma casinha bonita. Um emprego que eu adore. Uma pessoa que me entenda. Um par de pés pra me guiar. E um de braços pra dias frios. Um chão pra quando meu mundo desabar. Um colo eterno de mãe. Um lugar pra voltar. Outro pra ficar pra sempre.
Tati Bernardi.   (via desembarcou)
Eu tenho sonhos com você, sabe? Sonho com a nossa casinha, com a nossa família, nosso casamento e a nossa felicidade.Sonho em dormir e acordar na nossa cama, no nosso quarto com o nosso cheiro misturado, tudo planejado por nós dois. No canto uma mesinha de cabeceira, nosso despertador que sempre todos os dias às 6:30 da manhã e um vaso com as flores bonitas, afinal, você sempre me trás flores na volta do trabalho. Nossa bagunça, nosso cantinho, nossas roupas espalhadas pelo chão. Nossas caras de sono, nosso jeito atrapalhado e meigo de sermos um casal. Risadas espalhadas pelos quatro cantos da casa e muito amor. Amor esse que erradia com a mesma intensidade do sol e que passa por períodos de névoa e tempestade, mas que sejamos sempre nós, pertencendo sempre um ao outro, porque com você, tudo sempre será perfeito.
Mas que seja sempre eu a sua primeira e unica opção.  (via amaviar)
Faça uma lista de grandes amigos. Quem você mais via há dez anos atrás? Quantos você ainda vê todo dia? Quantos você já não encontra mais? Faça uma lista dos sonhos que tinha. Quantos você desistiu de sonhar? Quantos amores jurados pra sempre? Quantos você conseguiu preservar? Onde você ainda se reconhece? Na foto passada ou no espelho de agora? Hoje é do jeito que achou que seria? Quantos amigos você jogou fora? Quantos mistérios que você sondava, quantos você conseguiu entender? Quantos segredos que você guardava, hoje são bobos ninguém quer saber? Quantas mentiras você condenava? Quantas você teve que cometer? Quantos defeitos sanados com o tempo eram o melhor que havia em você? Quantas canções que você não cantava hoje assobia pra sobreviver? Quantas pessoas que você ama hoje amam você?
Oswaldo Montenegro   (via desembarcou)
Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor, como as outras, ridículas. As cartas de amor, se há amor, têm de ser ridículas. Mas, afinal, só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor, é que são ridículas.
Fernando Pessoa.  (via desembarcou)
Já se sentiu como se os anos estivessem passando cada vez mais rápido, você ficando cada vez mais velho e nada realmente mudou? Você continua aquela criança que tem medo do escuro, medo dos pais saírem no meio da noite e você ficar sozinho, medo de que você morra durante o sono e no dia seguinte ninguém se lembre que você existiu. E tudo tão rápido, daqui há alguns anos a rua de sua casa vire uma avenida, as casas ao redor prédios, os seus amigos todos se separem, como se amizade nunca existisse, como se amor nunca fosse sentido e a vida não fosse vivida da forma certa. Então tudo acaba, você fecha os olhos pra sempre, e lá no fundo do seu coração que não bate mais, as lágrimas que você não chorou comecem a sair, o arrependimento, a vontade de levantar de lá, sair correndo, encontrar todo mundo, juntar a família uma última vez em um jantar de natal. Pegar na mão de todos os amigos quando eles precisavam de apoio, abraçar todo mundo que precisou e por fraqueza você não conseguiu. Sentir a dor do mundo sendo curada em seu peito por um simples ato, por um simples sorriso a mais que você dá no dia. Ver a felicidade brotar como as flores da primavera, perceber que o arco-íris sempre aparece depois da chuva para mostrar que mesmo que o céu esteja escuro, o dia não está perdido. E que sempre vai ter uma chance agora mas nem sempre vai ter outra no dia seguinte, talvez não haja dia seguinte. Se o mundo acabasse amanhã, por tudo que você fez até agora, você riria feliz ou choraria amargo?
A culpa é mesmo das estrelas?  (via r-eadaptada)
Já se sentiu como se os anos estivessem passando cada vez mais rápido, você ficando cada vez mais velho e nada realmente mudou? Você continua aquela criança que tem medo do escuro, medo dos pais saírem no meio da noite e você ficar sozinho, medo de que você morra durante o sono e no dia seguinte ninguém se lembre que você existiu. E tudo tão rápido, daqui há alguns anos a rua de sua casa vire uma avenida, as casas ao redor prédios, os seus amigos todos se separem, como se amizade nunca existisse, como se amor nunca fosse sentido e a vida não fosse vivida da forma certa. Então tudo acaba, você fecha os olhos pra sempre, e lá no fundo do seu coração que não bate mais, as lágrimas que você não chorou comecem a sair, o arrependimento, a vontade de levantar de lá, sair correndo, encontrar todo mundo, juntar a família uma última vez em um jantar de natal. Pegar na mão de todos os amigos quando eles precisavam de apoio, abraçar todo mundo que precisou e por fraqueza você não conseguiu. Sentir a dor do mundo sendo curada em seu peito por um simples ato, por um simples sorriso a mais que você dá no dia. Ver a felicidade brotar como as flores da primavera, perceber que o arco-íris sempre aparece depois da chuva para mostrar que mesmo que o céu esteja escuro, o dia não está perdido. E que sempre vai ter uma chance agora mas nem sempre vai ter outra no dia seguinte, talvez não haja dia seguinte. Se o mundo acabasse amanhã, por tudo que você fez até agora, você riria feliz ou choraria amargo?
A culpa é mesmo das estrelas?  (via r-eadaptada)